PUBLICAÇÃO

Operação rescaldo

O MUSPE inicia nesta última semana de agosto a operação rescaldo das doações recebidas, tudo será entregue aos servidores que sofreram, pela falta de salário, principalmente para os aposentados, aqueles que tiveram seu contrato rompido, já que trabalharam descontando, para nesta fase da vida receber seu benefício, e o Estado do Rio rompeu unilateralmente este acordo deixando os benefícios mais baixos sem o devido pagamento.

Quero deixar aqui o meu muito obrigado a toda população do Brasil pela ajuda concedida. A sensibilidade de nosso povo, e sua capacidade de solidariedade, sempre toca o coração dos necessitados. Recebemos depósitos de 5 reais de todo o Brasil, gente que mesmo sofrendo pela escassez de recursos colaborou para que o servidor do Rio não passasse fome. É nessas horas que tenho orgulho de ser brasileiro, apesar que todos precisamos aprender a escolher melhor nossos políticos.

Infelizmente não somos todos iguais, como determina nossa constituição, os salários mais altos estão sempre em dia, a farra das isenções fiscais voltaram, dando para os empresários a maior parte do imposto que todos nós pagamos. Este imposto era para retornar para a população através dos serviços públicos, como saúde, educação segurança, e etc…Só que sem este imposto, o Rio não tem dinheiro para pagar seus funcionários, e nem prestar os serviços essenciais. O servidor que passa fome, perde seu poder de compra, sem compra a mercadoria encalha na loja. Sem venda a loja não pede novo produto a fábrica, a loja fecha, e a fábrica não produz, já que não vende para as lojas do Rio. A fábrica muda para outro Estado onde ela tem possibilidade de vender, tudo porque aqui o dinheiro não gira. Então o empresário deixa o Rio, sua fábrica se vai, não há mais empregos, mas a isenção continua, e 20% da população (servidores da ativa e aposentados, extra quadro, e terceirizados) sem salário, sem poder de compra, fazem muita falta na ciranda financeira da economia do Rio. E o Estado continua mergulhado na lama da crise.

Não será a venda da CEDAE que vai tirar o Rio do buraco, mesmo assim o acordo ainda não saiu, não existe perspectiva para novo pagamento, e acho que em breve o MUSPE vai ter de retornar a coletar alimentos, e distribuir cestas básicas para que os servidores não passem fome novamente.

O atendimento psicológico oferecido de graça para os servidores, por mais de 116 profissionais, continua. O trauma não acaba no pagamento de parte dos atrasados, as sequelas serão apagados pelo árduo trabalho destes abnegados psicólogos. Quem precisar procure a psicóloga Adriana Amaral pelo WhatsApp 21-993987121, e para o grupo de Jacarepaguá fale com a psicóloga Renata Rodrigues 997126536. Tem vagas em diversas cidades do interior do Rio.

No dia 2 de agosto o governo do Rio estendeu as isenções fiscais do setor de têxtil, que acabariam no fim deste ano para 2032, e incluiu outros setores como o de couros. Todos sem gerarem novos empregos, sem a obrigação de novos investimentos, terão mais 15 anos para continuarem a usar o imposto que você paga, e você vai ficar sem ver o imposto que paga retornar como forma de serviço público, e ainda vai poder acompanhar a fome de quem por causa da falta do Estado de arrecadar impostos, ficar sem receber salário.

A L’Oreal deixa o Rio depois de anos de isenção fiscal, e financiamento público para suas atividades, inclusive um laboratório de pesquisa. O motivo alegado é a falta de segurança, mas a crise no Rio que gerou grande queda nas vendas, foi fator predominante. Não adianta dar isenção se o povo não tem como adquirir produto algum. E neste imbróglio todo, a população vive a crise de sua má escolha eleitoral.

E aí, vai continuar a votar nos mesmos??????????

Carlos Senna Jr

MTB 32447/RJ

carlossennajrjornalista@gmail.com

30/08/2017 07:00

Deixe seu comentario:

R.A.W. - Portal de Notícias Revista Amigos da Web.
Jornalismo independente da política à cultura, em vídeos, fotos, e artigos. A mídia de tudo, para todos.

© 2007 - 2017 Todos os direitos reservados. Design by: Realidade Virtual