Publicação / Fim de jogo


Fim de jogo


Acabou, é o fim, não dá mais para evitar de falar, a renúncia é o caminho natural nestes casos. Só falta o áudio aparecer, e aí termina de forma melancólica a chapa Dilma-Temer.

Ela já tinha ido, e ele, ou renúncia, ou vai ter de enfrentar tudo no ostracismo do descrédito.

Parece até coisa armada, Dirceu, e Eike, fora da cadeia, Eduardo Paes e Pedro Paulo, fora da Lava Jato, o processo foi enviado para uma simples apuração, pelos meios que nunca funcionaram no Rio. Vão poder concorrer ao governo do Rio sem contestações, e falando para o pobre que ele será feliz. Lula se achando perseguido, injustiçado, dizendo que foi o melhor presidente que o Brasil já teve, e que talvez a Marisa pensasse em ficar com o tríplex para investimento. O Aécio no meio de tanta delação, pede propina para pagar advogado. E o Temer manda manter a propina do silêncio, tudo com gravação autorizada pelo STF. O que sobrou da política nacional? Nada! Vivemos o momento de fazer uma renovação total!

A perfumada batalha entre direita e esquerda, que só servia para esconder os erros de quem está no poder, desaparece para o choque de realidade, que vai obrigar a uma renovação de pelo menos 80% dos políticos do Brasil, e a um outro rumo em nosso sistema político. Nem esquerda ou direita, mas um caminho que atenda às necessidades do brasileiro. Quem vai votar em alguém que está envolvido na Lava Jato? Quem vai votar em uma lista fechada? As reformas ficarão paradas para a troca de governo.

Na sucessão presidencial, segundo a Constituição deve assumir o Presidente da Câmara, mas existe um entendimento do STF, que por ele estar sendo investigado pela Lava Jato, não pode assumir, e o cargo fica para o presidente do Senado, que tem o mesmo problema, sobra então a Presidente do STF, para assumir e fazer a eleição indireta, ou direta se o congresso votar uma reforma. E por este pensamento o Lula não pode ser candidato à Presidência, mas sim a qualquer outro cargo político. Já que ninguém pode assumir o Brasil sendo processado. A eleição direta pode estender as mudanças para outros cargos já que 12 governadores, e centenas de políticos serão processados, podendo até antecipar as eleições de 2018. E aí o povo ganha a chance de eleger outros, e mudar de vez o País.

Com um novo governo temos de fazer a reforma principal, a reforma tributária. Não pode o Brasil faturar mais de 2 trilhões, e não receber nem um trilhão, se todo imposto pago fosse para os cofres públicos, a arrecadação seria recorde. O problema maior é a isenção fiscal, um crime que se comete a nível municipal, estadual e federal. E tem a outra ponta da corrupção, onde de cada 5 reais arrecadados somente 1 volta em serviços para a população, e se pelo menos 3 reais voltassem, com todo mundo recolhendo seus impostos, teríamos os melhores serviços prestados ao povo no planeta.

No Rio temos mais de 2700 empresas onde o empresário fica com o imposto que o povo paga, a falta de arrecadação leva o Estado a deixar de pagar salários, e sem receber aposentados e pensionistas passam fome. Se este imposto tiver de ser recolhido, tadinho do empresário, ele pode até quebrar, mas quanto a parte da população passa fome, sem receber sua aposentadoria, pela qual pagou por anos, com o suor de seu trabalho, a culpa é deles por terem escolhido o funcionalismo público como carreira.

É a corrupção do dia a dia, que o povo não enxerga, e que o político esconde sob alegação que está gerando emprego e renda. Destas mais de 2700 empresas somente 199 vieram de outro estado, e centenas não vieram por não concordarem em pagar taxa de oxigenação, ou trocarem a isenção por doação de campanha. Graças a Deus nem todo empresário é corrupto.

Os fatos levam o País a uma renovação, e cabe ao povo este papel, na hora de votar, já se acreditou muito em papai Noel, em coelhinho da pascoa, escolher bem é a grande responsabilidade de todos. Principalmente para os cargos do legislativo, quem vota as Leis sãos os deputados, tanto os Federais com o os Estaduais.

E aí, vai continuar a votar nos mesmos?

Obs.: Foto onde aconteceu o último baile do Império, condenado pela mídia como sendo um escândalo de gasto público, 4 dias depois aconteceu a proclamação da República.
Este artigo só será publicado em meu site por conter opiniões minhas, mas distribuído por toda web.

Carlos Senna Jr

MTE 32447/RJ

carlossennajr@yahoo.com.br

Deixe seu comentario:



×